sábado, 30 de janeiro de 2010

Sobre a possivel volta da Feital










Segundo fontes de sites de busologia e da prefeitura, a Feital poderá voltar a circular apartir do mes que vem(fevereiro). Ela irá operar supostamente as linhas 856 e 875 que no momento se encontram desativadas e com o nome fantasia de Viação PAdre Miguel. Quando digo supostamente, é porque duvido que isso aconteça, pois a Feital é uma massa falida desde dezembro de 2008 e se encontra com crédito sujo em qualquer lugar. Era para ter sido cassada primeiro no lugar da Oriental, pois sua situação é 5 vezes mais grave do que a empresa que teve suas linhas cassadas. A Feital tem problemas de justiça e dividas ha mais de dez anos, enquanto que Ocidental e Oriental entraram em crise desde 2005. Para se ter uma idéia disso, o governo do estado do Rio, juntamente com a Transportes Barra e a Via Rio tentaram sem sucesso cassar as concessões da Feital, pois a mesma não estava na época pagando o INSS dos funcionários. Tal situação em qualquer contrato de concessão faz com o concessionário perca na hora a concessão de qualquer serviço publico concedido, seja ele de onibus, radio, trem ou tv.
Sua situação de penúria e má adminstrção é antiga, mas de 2000 para cá só piorou.
Seus carros não sofriam manutenção alguma, 70% por cento dos motoristas não tinham carteira de habilitação, não assinavam carteira dos funcionários, não pagavam fornecedores diversos, sua frota era a campeã em má conservação e de enguiçados na garagem e na rua e muitas outras irregularidas muito piores do que as das empresas Ocidental, Santa Sofia e Oriental juntas. PAra se ter uma idéia, os funcionarios eram obrigados a confiscarem a féria do dia, pois se assim não fizessem não recebiam seus salarios ja que a empresa não pagava seus funcionarios ha anos e foi feita várias greves que nada adiantaram. Sua frota era a campeã em acidentes o que fez ela receber o apelido de "fatal", pois em geral eram acidentes gravissimos. Esta empresa além de ter um alto índice de onibus quebrados na garagem é a unica possuir um cemtério de onibus, coisa que nenhuma empresa tem. Este cemiterio fica ao lado de um cemitério de gente, o Cemitério do Murundú em Padre Miguel. A situação de sua frota é tão ruim que nem para reformar sua frota serve. Ela teria que ser baixada no Detran e convertida em sucata, pois é assim que se encontra sua frota atualmente.
Porém, a situação da Feital nem sempre foi assim. Ela começou em 1986 como empresa de fretamento de funcionários do porto do Rio e de empresas próximas. No ano seguinte começou a operar linhas com destino a vários bairros da Zona Oeste do Rio como Realengo, Marechal Hermes, Bangu, Campo Grande e Santa Cruz com destino a Itaguai. Quando ela começou, ainda como fretamento, ela possuia onibus rodoviarios Ciferal Tapajos com pintura branca e aquela asa em variações de cor verde e o nome em preto. Eram bem conservados. Ja quando ela começou a operar linhas intermunicipais urbanas, ela adotou a cor azul e a asa passou a ser branca e o nome Feital em alguns era branca e em outros preto. Neste periodo ela comprou vários onibus usados de empresas como a Braso Lisboa, Pavunense, Verdun, Salineiras, Brasinha, Flores e também de um leilão da Casa da Moeda onde ela arrematou um lote de onibus Mercedes 371 novos em folha. Neste periodo até 1997, ela tinha uma operação razoavel, apesar de haver varios onibus enguiçados, sua manutenção nesta época não se comparava ao que se via até pouco tempo atrás, era bem melhor. Mesmo tendo onibus usados e com algum índice de defeitos, ela conseguia ter um charme até nessas situações.
Era uma empresa guerreira, pois peitou monopólios de empresas de onibus da Zona Oeste e da Baixada e seus donos foram acusados de terem assassinado o então presidente da Rio Onibus, que na época se chamava Setransparj, acusação esta nunca provada. Suas linhas supriram a falta que o trem para Itaguai ja estava fazendo, pois sua circulação apartir de 1990 ja se tornava rarefeita e que logo ia passar a fazer falta de vez, pois em 1993 ele foi desativado. Nesta época suas linhas para Itaguai funcionavam a todo vapor suprindo a falta deste trem e ao mesmo tempo a rarefeita e cara linha Caxias X Itaguai da Mangaratiba, que antes do grupo Breda ja eram assim, sendo que com este grupo empresarial só piorou. A Feital cobrava o mesmo preço das linhas municipais nos destinos para Itaguai, que se ainda estivesse sendo operadas hoje seriam R$2,20, enfurecendo empresários daquela região operada por ela. Ela por volta de 1991 a 1993, operou duas linhas para baixada. Uma para Edison Passo e outra para Nilópolis fazendo trajeto do 432 da Nossa Senhora da Penha, linha esta que só veio a existir mais de dez anos da iniciativa da Feital. Tais empreitadas da Feital lhe renderam processos de empresarios de onibus da Baixada Fluminense na justiça. Nestes, um desencadeou em assassinado, o que fez com que ela fosse expulsa da Fetranspor, porém como havia dito, nunca foi provado sua autoria no crime. Tempos depois ela conseguiu voltar a operar uma linha para Edison Passos em conjunto com a Ponte Coberta, cuja sua particpação na linha durou até 2005, ano em que ela perdeu a concessão da linha.
Em 1996 a Feital ganha a licitção para operar as linhas 756,875,856,367. No ano seguinte compra carros novos e começa a operar estas linhas. Apartir dai começa a sua derrocada. Ela vira as costas para suas linhas iniciais e o serviço cai. Apartir de 2001 começa a também relaxar nas linhas municipais ficando em situação pior a época anterior em que só tinha linhas intermunicipais. começa também a dever a funcionários, fornecedores, bancos e etc. Para se ter uma idéia, em 2001 ela quase perdeu suas linhas, pois as empresas Barra, Via Rio e o governo do estado do Rio acionaram ela na justiça, pois a mesma devia o INSS dos funcionarios, como eu havia dito no começo. Dai até os dias de hoje só piorou. O caso mais grave de não pagamento ocorreu em 2006 quando a Light cortou a energia da garagem por falta de pagamento, o que só foi resolvido através de uma decisão conjunta de desembargadores do TJRJ de tão grave que era a situação da empresa. Em 2007, a prefeitura deu ultimato a Feital para que a mesma comprasse novos carros ou reformassem. Tal situação foi resolvida quando a Feital comprou um lote de onibus Marcopolo Mercedes de motor trasereiro da 1001 utilizando como pagamento milhares de vales transportes de papel. Em maio de 2008 foi feita através de um dos fornecedores, o pedido de falência da Feital. Pedido este divulgado no jornal Valor Economico, através de uma nota minuscula. Em dezembro do mesmo ano seu pedido de falência foi aceito pela justiça. Em 2009, ela vende a 367 para a Campo Grande e a 756 é assumida pela prefeitura que transfere a operação da linha para a Andorinha e a Barra. Ja as linhas 856 e 875 continuam inativas.
Segundo fontes, Alfredo, um dos diretores da Feital inicialmente deu baixa nas documentações da empresa junto a forncedores. Depois fez o pedido de mudança de razão social e nome fantasia para Viação Padre Miguel junto a prefeitura. O que me intriga diante de todos estes fatos é por que a prefeitura tem sido tão complacente com a Feital? O que ela tem que as outras não tem? Ela está sendo a ultima a ser investigada neste processo de cassção de linhas, sendo que sua situação, como falei aqui é muito pior. Ela é massa falida e portanto ja era para ela ter sido cassada ha mais tempo. Segundo fontes, ela está comprando onibus usados da Santo Antonio de Caxias.
Fico triste com o fim desta empresa mesmo ficando estarrecido com o fato de ela voltar a operar sem ter a menor condição para isso. E fico mais estarrecido, pois ela tinha a faca e o queijo na mão para se expandir e ficar com um tamanho semenhante ao da Bangu e por puro descaso e má adminstração, ela chegou ao ponto que chegou. Tal situação é inadmissivel, pois suas linhas eram e são extremamente rentaveis, tanto as municipais quanto as intermunicipais. Varias empresas de ônibus quiseram suas linhas e a ela mesma e o seu dono pouco se importou com isso. Era uma empresa muito guerreira que tinha tudo para dar certo e que lamentavelmente chegou a aonde chegou: ao fundo do poço, se é que este poço tem fundo. De qualquer forma vamos ver no que vai dar isso. Penso que dar oprutnudade a esta empresa é uma tremenda injustiça, pois se fosse para ela melhrar ela teria melhorado ou nunca teria chegado aonde chegou. De qualquer forma agirei como Tomé, só acredito vendo. Boa sórte, se é que há sorte nisso. E só!
Creditos das fotos: saudoso Paulão, o também saudoso Pedro Oliveira, ao site Cia do Onibus do Sidney Junior e ao Alexandre Brito do site Onibus do Rio.

9 comentários:

dede disse...

Será masmo q a santo Antônio vai vender carros para ela......, se for ñ será venda , e sim o inicio de expansão da mesma para a capital, saindo da baixada....

fgss disse...

concordo com vc: tristeza pelo seu fim e estarrecido com tanta tolerancia da prefeitura

Gabriel disse...

Não há motivo de duvidar, pois conforme o site da wikipedia, a Feital já adquiriu novos carros, e por isso a empresa voltará a operar.
Concordamos que a Feital já deu muitos "Vacilos", mas como todos, os erros servem como base para nos corrigimos e melhorar...
Vamos dar uma chance,e, não sermos tão rigidos, pois depois de um tempo a força da Feital voltará.
Abraços.

VISITE: viacaofeital.blogspot.com

Aline disse...

encontrei esse blog pesquisando sobre a volta da empresa, pois hoje de manhã vi os carros da "Padre Miguel". É um pouco frustrante, sabia? Os "vacilos" na minha terra se chamam mortes, é difícil de "dar mais uma chance".
P.S - Ao menos mantiveram as cores, o que nos possibilitou identificá-la.

Aline disse...

Eu avisei...

Paulo disse...

Esse Paulão, onde vc da creditos as fotos dele era morador de Marechal Hermes?

ricardo disse...

se voltar q voute mais melhore

ricardo disse...

para melhor

xitara disse...

a padre miguel voltou, á boatos que ela esta reformando seus veiculos de ar condicionado para atuar as linhas 856 e 875...ha dizem tambem que ela esta em processo de aquisição de veiculos zerados de fabrica( corre esse fato).Mas acho que a padre miguel tem por obrigaçao lutar pela volta de suas linhas intermunicipais, com os valores das passagens atuais igualados as demais empresas!!!