quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

O primeiro registro da Kiss no Fatos Gerais

     


       Nós do Fatos Gerais fomos os primeiros a descobrir a Kiss Rio quando nem se pensava que um dia ela viria se instalar em terras fluminenses. Na ocasião, nós do Fatos Gerais  ficamos cabreiros com aquela misteriosa empresa que havia adquirido via licitação o canal 91,9MHZ da cidade de São Gonçalo, passando a frente de grandes grupos de comunicação e de diversos líderes religiosos da época. Tal descoberta fôra feita no final de 2007, ao pesquisar o site da Anatel em busca de novidades de radio difusão no estado do Rio de Janeiro. Leiam:

            "Uma nova e misteriosa FM futuramente no ar

         Estive pesquisando esta semana os sites da Anatel,Senado e Minicom e descobri algo bastante interessante.Trata-se de uma nova emissora de fm,com outorga de São Gonçalo, surgida a partir de uma licitação feita pelo Ministério das Comunicações e a Anatel no ano passado. Essa licitação ocorreu em varias partes do Brasil, aonde tivesse frequencia de AM e FM disponivel, através de um levantamento feito pelo Minicom e a  Anatel. Nesse bolo estava uma frequencia de 91,9MHZ da cidade de São Gonçalo e que nunca havia sido usada. Para surpresa de muitos quem ganhou essa licitação foi uma entidade completamente desconhecida,tanto no Rio como no Brasil. Seu nome é Sistema de Radio Difusão de Sertãozinho LTDA. Fiz uma pesquisa no Google e nos sites da União(governo federal) e não encontrei nada a respeito dela em termos de donos, nome fantasia,história e etc, ou seja, praticamente nada .A única coisa que encontrei sobre eles é que eles eram donos de uma radio AM no município do mesmo nome da entidade,no interior de São Paulo, que fôra vendida para LBV. Fora isso nada.
           O que mais me chama atenção é de que nessa licitação nenhum grupo de radio difusão forte do Rio (Sistema Globo de Radio, Universo, Dial Brasil, R.R. Soares e outros grupos evangélicos daqui) e mesmo de São Paulo(Bandeirantes ,Jovem Pan e outros fortes) ganharam esta concorrência. Falo isso,pois estes grupos tem dinheiro e influência suficientes para conseguir um concessão de rádio e até mesmo TV,aqui no Rio. No entanto, nenhum deles ganharam ou se quer participaram da licitação.
       O que mais me chamou atenção também é que o Senador Crivela numa audiência no Senado em que se discutiam renovações e novas concessões de radiodifusão,defendeu com certa veemência a concessão dada a esta misteriosa entidade, além de defender com unhas e dentes a renovação da concessão da 93FM El Shaday. Com relação a El Shaday é até fácil prevê, pois o mesmo quer ser candidato a prefeito de novo no ano que vem e por conta disso fica puxando a sardinha do Arolde de Oliveira, no intuíto de faze-lo como ponte entre ele e César Maia, para faze-lo dele um possível aliado político. Por isso esta defesa firme com relação a renovação da concessão da mesma.
            Agora com relação a esta misteriosa entidade é que fico me perguntando do por que de sua defesa. Isso porque a igreja da qual ele faz parte e por que não dizer sua familia, ja tem varias concessões na região metropolitana da Rio e mesmo no estado todo(Rede Aleluia 105,1 e 91,1 além da 104,5 que embora seja arrendada eles tem dinheiro para compra-la de forma definitiva). Sendo assim por que da defesa? Será que essa entidade pertence ao parente dele(R.R. Soares) sendo que de forma não declarada (embora tenha dinheiro para comprar radio aqui no Rio)?Ou outros interesses?É só ver pra crer. Só saberemos com o tempo."

           Essa postagem foi escrita em 12 de novembro de 2007 e foi uma das primeiras do Fatos Gerais, sendo a terceira postagem do mesmo. O Fatos Gerais foi inaugurado em 7 de novembro daquele ano. Dois anos depois, nosso parceiro Marcelo Delfino descobre que a Radio Sertãozinho era na verdade a Kiss FM. Foi uma grata surpresa. A partir daí nós do Fatos Gerais passamos a acompanha-la cada vez mais de perto. Em 2010 a Kiss ganha a sua concessão definitivamente, após sofrer perseguições por parte de Wellington Salgado, seu opositor e consegue autorização para transmitir experimentalmente na cidade da sua concessão, São Gonçalo. As transmissões experimentais começaram em agosto daquele mesmo ano. Em 2011, nós do Fatos Gerais fomos a São Gonçalo descobrir de onde estava sendo transmitido o sinal experimental da Kiss. Fomo várias vezes lá e ainda descobrimos situações criminosas que nada tinha a ver com a Radio, mas tinha a ver com o direito de ir e vir da população.
      Paralelamente, após o Marcelo Delfino descobrir que a Radio Sertãozinho era a Kiss FM, fomos entrar em contato com os responsáveis da Kiss aqui no Rio, no escritório da mesma na Cinelândia. Estes nos receberam muito bem e nos disseram de onde estava sendo transmitido o sinal da Kiss em São Gonçalo. Posteriormente, nós do Fatos Gerais nos reunimos com a direção da Kiss no Rio, onde eles descreveram o projeto da rádio, os obstáculos que estavam enfrentando e nos pediram apoio incondicional a rádio como um todo, o que foi prontamente atendidos por nós. Enquanto isso, eu, Leonardo Ivo, editor deste blog, me unia com o Marcelo Delfino na geração de conteúdo do Blog Kiss 91,9 Rio de Janeiro. A partir daquele momento, todas as novidades passadas pelo pessoal da Kiss, nós passamos a postar aqui no Fatos Gerais e no blog da Kiss Rio.
     Ainda em novembro, a Kiss consegue autorização definitiva para transmitir em São Gonçalo e ganha um indicativo: ZYU-236. Ao mesmo tempo eles continuam sua luta de conseguir se instalar no Sumaré e transmitir com 30KW de potência, luta esta iniciada em janeiro de 2007, pouco depois de ganhar a licitação. Tal luta foi cheia de obstáculos, como os colocados pelo ICMBIO, Anatel e de concorrentes. Isso sem contar as diversas rádios piratas que ocuparam ilegalmente sua frequencia, como foi o caso do Pastor Ednaldo Silva com a sua Céu FM.
      Foram muitas idas e vindas e  muita luta. Parecia que o projeto da rádio ia morrer na praia. Felizmente Deus foi grande e não permitiu que isso acontecesse. Foram 7 anos de muita luta, as a vitória chegou. E agora a rádio está no ar. e VIVA A KISS 91,9FM!

Link com a postagem da primeira aparição da Kiss Rio.

Kiss Rio acabou de iniciar os testes de seu sinal no final do dia 5 de fevereiro



    Como acabou de divulgar o Editor chefe do blog da Kiss FM Rio de Janeiro, Marcelo Delfino,  Radio Kiss Rio (Sistema Radiodifusão de Sertãozinho Ltda) acabou de entrar no ar no começo da noite do dia 5 de fevereiro de 2014:


     "5 de fevereiro de 2014 entrou para a história do rádio carioca. Entrou no ar ontem no fim da tarde o sinal de teste da Kiss FM 91,9 gerado a partir do parque de transmissão do Morro do Sumaré, com antena instalada na torre da Ideal TV (ex-MTV Brasil) e transmissores de 35 kW, mas que trabalharão no máximo com 30 kW de potência autorizada e poderão operar nesses testes iniciais com apenas 5 kW. Segundo relatos de ouvintes em postagem anterior, a qualidade do som ainda é de 56 kbps, mas sem chiados ou ruídos. Isso no Méier. Em Vila Isabel também é possível sintonizar a rádio. No Engenho de Dentro também, mas é possível perceber algumas falhas características de som digital em arquivos MP3 de 56 kbps. Além disso, o sinal carioca corta os intervalos da programação, que por enquanto está sendo gerada pela matriz paulistana. Mas é possível ouvir nos intervalos algumas vinhetas locais, fazendo referência aos 91,9 MHz. Em outras vezes, o intervalo ainda é mudo. Os testes deverão continuar nos próximos dias.

      O que interessa é que, finalmente, nós do Rio de Janeiro podemos agora dizer: seja bem vinda ao Rio de Janeiro, Kiss FM! Estaremos aqui apoiando, escutando, incentivando, divulgando e até criticando construtivamente, se for necessário. O blogue fica, desde já, à disposição para comentários dos leitores e dos ouvintes. Também começaremos a publicar postagens e comentários sobre a programação.

 "
      Inicialmente ela entrou com 5kw e com programação gerada a partir da matriz paulista, a Kiss SP 102,1. Por enquanto ela ainda não vai colocar os 30kw no ar por dois motivos. Primeiro, o estúdio ainda está em obras e porque ela ainda está finalizando questões burocráticas em relação a sua entrada no ar e a sua potência.
    Sobre a plástica e programação, a Kiss será como na matríz, mas com uma diferênça na programação local: a sua locução será majoritáriamente feminina ou completamente feminina. Esse era o projeto dos diretores da Kiss no Rio em 2011 para sua filial, onde a programação seria majoritáriamente local. A principal inspiração desse estilo de programação local seria a saudosa Antena 1 Rio, que embora pertencesse a matriz paulistana, teve programação completamente independente da matriz e com a locução 100 % feminina, o que acabou se tornando sua principal marca durante toda existência e deixando saudades nos cariocas junto com a sua excelente programação. Tudo isso inspirou os diretores da Kiss neste sentido, uma vez isso geraria os mesmos diferenciais que a Antena 1 teve e com uma vantagem, com rock. E como se misturasse Antena 1 Rio com Fluminense 94,9 ( duas saudosas) . Resta saber se este projeto de programação majoritáriamente local com locução feminina ainda está de pé, uma vez que este projeto foi citado em 2011 e de lá para cá muita coisa pode ter mudado.  Tomara que implementem.
      Tal entrada no ar da Kiss além de trazer benefícios para os ouvintes, também mexeu com a concorrência. O sistema Radio Cidade do Rio de Janeiro decidiu reativar a Radio Cidade 102,9 após vários meses de indefinição. Desde que a Biz Vox entregou a frequencia de volta para a Cidade e franquia da Jovem Pan para homônima paulista, os 102,9 viraram um vitrolão pop. Apesar de ter virado um vitrolão, ela fez sucesso, a ponto de a apresentadora do RJ TV, Mariana Gross elogiar e divulgar a radio vitrola na sua conta no Twitter. Mais como a Kiss já começou emfim a chegar, a Cidade resolveu se mexer e voltar ao seu canal depois de quase 10 anos. A Radio Cidade será reinaugurada em março, provavelmente no dia 1 de março, aniversário do Rio de Janeiro.
    A entrada da Kiss no ar representa uma grande vitória não apenas para Tais Abreu ( filha do Sr. Paulo Abreu), diretora da rádio, mas uma vitória para os cariocas e fluminenses, pois ha muitos anos os moradores desta cidade e da região metropolitana, não tinha mais acesso a uma programação de qualidade, sobretudo no seguimento rock. E no seguimento Rock, o Rio de Janeiro não tinha mais acesso desde 1994, ou seja, desde do fim da Fluminense Fm. Para não dizer que não tinha mais acesso, a Fluminense chegou a voltar como roqueira entre 2002 e 2003, mas depois desistiu de vez do seguimento. Ainda sim ainda tinhamos como opção a Radio Tribuna 88,5 de Petrópolis, que embora pegue bem em alguns bairros do Rio, não tem uma cobertura tão boa e não é mais total ou majoritáriamente roqueira. E fora do seguimento rock, o Rio perdeu várias radios importantes como a própria Fluminense, Alvorada, Antena 1, Globo FM, RPC, Nacional, Tropical, Manchete e Estácio. Isso para os cariocas foi um duro golpe e afastou os mesmos do rádio, uma vez que muitas foram arrendadas e as outras que eram concorrentes destas senão se acomodaram em suas programações, apelaram para programações de baixa qualidade. Com a chegada da Kiss, o carioca recupera uma pequena parte da programação de qualidade que perdeu nos últimos 25 anos.
     Agora cabe a nós ouvintes e fãs da Radio comemorar este grande feito, que foi suado e sofrido e que por muito pouco não sucumbiu. Mais Deus foi grande e não permitiu que isso acontecesse. Foi muita luta, muita idas e vindas, muitas conspirações contra, mas vencemos. Agora vamos celebrar este grande feito.

 E QUE VENHA E SE ESTABELEÇA A KISS 91,9 RIO DE JANEIRO ZYU 236!
UM ABRAÇO A TODOS!

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Música no Fatos Gerais: Adriana Calcanhotto - Maresia

   Após um longo período de férias, o Fatos Gerais retoma suas postagens. E vamos começar com uma música apropriada para estes dias quentes. Uma música para refescar um pouco a nossa mente enquanto a sonhada frente fria com sua saborosa chuva não vem. Deixamos com vocês Adriana Calcanhotto, com a música Maresia. Refresquem a mente!

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

ARACAJU A UM PASSO DE ENCERRAR A PINTURA PADRONIZADA NOS ÔNIBUS


O sistema de ônibus de Aracaju, na contramão dos modismos tecnocratas das capitais brasileiras, está a um passo de dar fim à pintura padronizada, medida remanescente da ditadura militar que, através da franquia do arquiteto Jaime Lerner - que havia sido prefeito de Curitiba quando implantou a medida, em 1974 - , tornou-se o carro-chefe de muitos governos municipais.

Depois da entrada da Viação Atalaia, com sua pintura personalizada levemente inspirada no serviço SIT de Recife - que não adota pintura padronizada, apenas lança uma pintura própria do serviço integrado SIT, a exemplo dos antigos Metrô-Ônibus do Rio de Janeiro e do Grande Circular de Salvador, apenas parcialmente adotado pelas empresas envolvidas - , duas outras empresas se empenham em desenvolver identidades próprias.

As empresas Capital e Modelo (não confundir com as homônimas soteropolitanas), do grupo cearense Fretcar, estão lançando um concurso para criar novas pinturas, com a disposição de criarem novas identidades visuais.

LOGOTIPOS DAS EMPRESAS DE ARACAJU, QUE LANÇAM CONCURSO PARA NOVAS PINTURAS PERSONALIZADAS.

As novidades apontam uma tendência de Aracaju encerrar a pintura padronizada, mesmo quando ela adota um critério menos confuso, que é o de diferenciar as cores por cada empresa, como já ocorreu em Florianópolis, ainda ocorre em São José do Rio Preto e São José dos Campos (ambos do interior paulista) e será implantado em Vitória da Conquista, no interior da Bahia.

Falando em Florianópolis, cabe destacar que a capital catarinense foi a primeira a abolir a pintura padronizada em todo o Brasil, além de romper com o tabu de que não se pode adquirir ônibus articulados ou de piso baixo sem abrir mão da pintura padronizada.

Portanto, é uma modesta capital do Nordeste que poderá trazer os novos ventos que poderão transformar os paradigmas de mobilidade urbana e transporte coletivo ainda vigentes, marcados por muito sensacionalismo e pouca funcionalidade.

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

PINTURA PADRONIZADA DIFICULTA IDENTIFICAR IMAGEM DE ÔNIBUS ENVOLVIDO EM ACIDENTE COM ATRIZ DA GLOBO


A atriz Mariana Cortines, que havia participado do seriado Malhação, da Rede Globo, e estava no elenco de uma peça de teatro, sofreu ontem um grave acidente de carro quando estava na carona com amigos numa rua da Gávea, na Zona Sul do Rio.

O acidente ocorreu quando um ônibus avançou sobre o carro. O ônibus, cuja empresa não foi identificada pela imprensa, teria avançado o sinal de trânsito. Mariana sofreu traumatismo craniano e corte no fêmur, e havia realizado cirurgia depois que foi internada, em estado grave.

Numa pesquisa na Internet, chegou-se à foto do ônibus que se envolveu no acidente que deixou gravemente ferida a atriz Mariana Cortines, que fez parte do elenco do seriado Malhação, da Rede Globo de Televisão.

O ônibus é da Marcopolo Torino 2007, num comprimento semi-curto, e há três palpites sobre a empresa que teria sido, já que ela não foi creditada nas reportagens pesquisadas: Real Auto Ônibus, Auto Viação Alpha e Empresa de Transportes Braso Lisboa.

A resolução da imagem não foi suficiente, ainda, para identificar o código numérico da empresa. Daí a grande dificuldade de reconhecer uma empresa, com a pintura padronizada.

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Piada do dia:SuperVia é a Melhor Operadora de Passageiros de 2013

    Como é que a Revista Ferroviária concede um prêmio desses? Será que eles se esqueceram como de com é o transporte ferroviário no Rio, já que a redação da revista se mudara para São Paulo?E A CPTM? Esta é estatal e dá um show na Supervia. Por que não premiaram ela?

SuperVia é a Melhor Operadora de Passageiros de 2013
13/12/2013
Por conta da melhoria em seus indicadores de produtividade, a SuperVia foi eleita a Melhor Operadora de Passageiros pelo Conselho Editorial da Revista Ferroviária. A concessionária de trens do Rio de Janeiro ampliou o número de passageiros transportados e de carros de passageiros ativos; e melhorou o desempenho em relação aos indicadores de Número de Passageiros Transportados por Funcionário e Número de Carros Ativos por Quilômetro de Malha.
A empresa será homenageada durante o Prêmio Revista Ferroviária 2014, que será realizado em São Paulo, em março de 2014.
Como parte da ampliação do prazo de concessão, a SuperVia está realizando em parceria com o Governo do Estado do Rio de Janeiro investimentos em sua malha. A operadora está adquirindo novos trens, revitalizando ramais e estações. No ano passado, a concessionária inaugurar seu novo Centro de Controle Operacional e neste ano iniciou o uso do sistema de proteção automática o Automatic Train Protection (ATP) no ramal entre a Central e Deodoro, onde circulam 60% de seus passageiros. O sistema permitirá a redução do intervalo entre trens e trará mais segurança para a operação.
Em agosto, foi inaugurado um novo centro de simulação ferroviária, com dois simuladores de condução de trens para realizar o treinamento de 320 maquinistas e um simulador para treinamento no novo sistema de sinalização.
A SuperVia tem 270 quilômetros de malha dividida em cinco linhas, com 100 estações, que atendem o Rio de Janeiro e as cidades do entorno. No ano passado, a SuperVia transportou  143,6 milhões de passageiros e investiu R$ 245,2 milhões no sistema.

Fonte: Revista Ferroviária

Agora a realidade:


13/12/2013 08h21 - Atualizado em 13/12/2013 09h38

Passageiros depredam trem no Rio, diz SuperVia

Problema ocorreu no ramal Belford Roxo, em Honório Gurgel, no Subúrbio.
Circulação no ramal foi totalmente interrompida, segundo concessionária.

Do G1 Rio
57 comentários
Passageiros ateiam fogo em trem no Rio, diz SuperVia (Foto: Reprodução/TV Globo)Passageiros ateiam fogo em trem no Rio, diz SuperVia (Foto: Reprodução/TV Globo)
Passageiros depredaram e atearam fogo em um trem do ramal de Belford Roxo que seguia para a Central do Brasil. As informações são da SuperVia.
O problema ocorreu por volta das 8h10 desta sexta-feira (13), após a composição apresentar problemas no sistema de tração.
De acordo com a Supervia, o trem parou nas proximidades da estação Honório Gurgel, no Subúrbio. Os passageiros desembarcaram na linha férrea e atiraram pedras, quebrando os vidros da composição. Eles ainda atearam fogo em um dos vagões, segundo a concessionária.
A circulação no ramal de Belford Roxo chegou a ser totalmente interrompida por segurança. No entanto, por volta das 9h30, foi parcialmente liberado o trecho entre a Central do Brasil e a estação Mercadão de Madureira.
O Corpo de Bombeiros, o Grupamento de Policiamento Ferroviário (GPFer) e a Polícia Militar foram acionados. Não há informações sobre feridos.
Cicrulação do ramal Belford Roxo foi totalmente interrompida, segundo SuperVia (Foto: Reprodução/TV Globo)Cicrulação do ramal Belford Roxo foi totalmente interrompida, segundo SuperVia (Foto: Reprodução/TV Globo)


Fonte: G1

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Ônibus executivos cariocas recebem pintura padronizada com lataria danificada


O sistema de ônibus do Rio de Janeiro está um horror. Praticamente todas as empresas de ônibus apresentam algum carro sucateado, rodando com a lataria amassada, com a estrutura sacolejando e em muitos casos com arranhões sérios e letreiros digitais apagados na lateral e na traseira.

Na última segunda-feira, eu mesmo pude conferir e seria chover no molhado fotografar os urbanos, mas o problema acontece também com os ônibus rodoviários, como se vê nas fotos que eu tirei na Av. Rio Branco.

Três das quatro fotos correspondem ao ônibus da Real Auto Ônibus, agora conhecida como Premium Auto Ônibus, mas isso não faz diferença com a pintura padronizada, que no caso dos executivos confunde ainda mais os passageiros pelas cores serem rigorosamente as mesmas, só havendo uma faixinha que indica a cor do consórcio.

A outra foto, que mostra um ônibus inteiro por trás, corresponde à Viação Pavunense. O carro da Premium / Real é C41870 (consórcio Transcarioca) e o da Pavunense, B32803 (consórcio Internorte), apesar da letra não ter sido colocada na traseira, como se observa.

Os dois ônibus apresentam lataria amassada e rodam com a estrutura sacolejante. Só receberam a tinta da pintura padronizada, mas rodam sem ter feito uma manutenção prévia. Quando muito, os ônibus só teriam recebido uma lavagem, porque aí seria demais.

No entanto, o estado de cada ônibus é suficiente para comprovar o quanto está decadente o sistema de ônibus carioca adotado desde 2010. Os ônibus se destinam principalmente aos turistas, que poderão ser afetados com possíveis acidentes. E o pior é que tem gente que não aceita ouvir a verdade, e não quer que tais denúncias sejam feitas.

Mas os passageiros, que percebem melhor as coisas, estão notando a decadência, que gerou até tragédias, e não há como esconder esse drama. Portanto, quem não gosta de ouvir tais denúncias, seria melhor morder a língua.

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Risco de acidente de trabalho: empregada doméstica arrisca sua vida ao limpar uma janela sem equipamentos de proteção





         Esta senhora que está na foto estava limpando a janela de um apartamento em Botafogo sem qualquer proteção  como cordas, luvas, capacete e etc. Muita gente para querer atender os pedidos ou exigências de quem toma o serviço, arriscam a vida sem pensar nas consequências. Leitores, um emprego não pode valer mais que sua própria vida. Sem sua vida, você além de perder tudo, inclusive o seu sustento, ainda causa perdas para seus parentes, sobretudo seus filho e netos, que dependem de seu sustento financeiro e sobretudo moral e afetivo. Por isso, quando for fazer um serviço arriscado use equipamentos de proteção ou exija do tomador ou empregador tais equipamentos. Do contrário, recuse-se a faze-lo, pois sua vida é mais importante do que qualquer coisa na vida. Pensem nisso!

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Errata - Fim da Jovem Pan 2

       Na última postagem foi divulgado que a causa do encerramento da Radio Jovem Pan Rio tinha sido por conta de uma suposta falência da empresa Biz-Vox e que esta mantinha a Radio no Rio. Tal informação estava sendo divulgada em em comunidades de radios no Facebook. Nos do Fatos Gerais viemos a público dizer que a Bizvox não faliu, e que  alguns dos sócios da mesma é que eram sócios da radio, e que portanto a Bizvox  não era  mantenedora da radio, conforme havia sido divulgado anteriomente. A BizVox apenas cedia o espaço em suas dependências para que a rádio funcionasse e mais nada. Nós do Fatos Gerais fomos procurados pela BizVox que esclareceu o fato e solicitou a correção da noticia, o que nós já fizemos. Fica portanto esclarecido a situação do caso Jovem Pan Rio e pedimos desculpas a Biz Vox por qualquer problema causado.

Equipe Fatos Gerais.

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Radio Jovem Pan Rio poderá sairá do ar hoje as 19:00

 



     Esta noticia vai ou já pegou muita gente e ouvintes de surpresa. A Radio Jovem Pan Rio vai encerrar suas transmissões hoje por volta das 19:00, quando começa a Voz do Brasil. Após isso, a Radio Cidade (JB) reassume o canal, mas não se sabe se ela vai colocar um novo arrendatário no lugar ou não. Provavelmente entrará um vitrolão no lugar. Ao longo da programação, os locutores desta radio estão anunciando a despedida da radio no ar.
     Não se sabe as causas sobre o fim da Jovem Pan RJ, embora sejam muitas. Nas redes sociais se especulam sobre o alto valor do arrendamento da frequencia, assim como outros fatores relacionados a parceria entre o Sistema Cidade do Rio de Janeiro, dona dos 102,9 e a Radio, o que culminou no fim do contrato de arrendamento.
    Ha duas noticias que também estão sendo divulgadas nos fóruns de radio no Facebook, é a de que a  familia Carneiro Nascimento Brito, dona da Radio Cidade, do qual a Jovem Pan é sua inquilina irá hoje a São Paulo conversar com o dono da Rede Jovem Pan Sat, o sr. Tutinha, afim de definir esta situação, ou seja, dependendo das negociações, a própria dona da franquia Jovem Pan poderá assumir o controle da radio, hoje franqueada a um dos sócios Biz Vox ou o próprio Sistema Radio Cidade do Rio de Janeiro ( antigo Sistema Jornal do Brasil de Radio) poderá assumir a franquia transformando a radio numa afiliada da Rede Jovem Pan Sat.
   Outra noticia que também circula é que grupo Bandeirantes está negociando com os Carneiro Nascimento Brito para transferir a Bradesco Esportes FM dos 91,1 para os 102,9 e no lugar da Bradesco Esportes FM em 91,1 entraria a radio de sucessos populares Band FM, que viria para concorrer com a FM O Dia, Mania e a Beat 98.
    Em julho nos Fatos Gerais e do site de radio escuta Play DX visitamos os estúdios da Jovem Pan, no qual fomos muito bem recebidos pelo Cristovão Newman, diretor da radio, Marcson Miller, Diretor artistico e o locuto Demmy Morales.







                                              Visita realizada a radio em julho de 2013.



                                                           Radialista Demmy Morales.
   Nós do Fatos Gerais torcemos para que este fato tenha um final feliz e que a radio sobreviva a esta crise e que se sair do ar, entre algo decente. Não queremos como final a radio na mão de picaretas da fé. Esse é o nosso desejo. E que tenhamos um final feliz.

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Dilma liberará recursos para a construção do ramal Niterói-Visconde de Itaboraí

  Será que irá finalmente sair? A única bola fora nisso é o fato de ser monotrilho e não metrô convencional.

Dilma assina contrato para implantação da Linha 3 do metrô em Niterói

Grupo vaia Cabral, que ironiza: "Apesar do prefeito organizar protestos, estamos investindo aqui"


Em solenidade em São Gonçalo, a presidenta Dilma Rousseff assinou, na manhã desta quarta-feira, um contrato com o governo do Estado do Rio de financiamento para a implantação da Linha 3 do metrô. O governador Sérgio Cabral, que participou do evento, foi vaiado durante seu discurso, e rebateu: "Apesar do prefeito de São Gonçalo estar organizando protestos contra o governo do Estado, estamos investindo aqui", disse, referindo-se a Neilton Mulim, do PR.
Em determinado momento de seu discurso, quando Cabral citou a ex-prefeita Aparecida Panisset referindo-se ao início do projeto da construção da linha 3, novamente foi intensamente vaiado. "Neilton, você tem que treinar sua turma para ser mais educada", ironizou, mais uma vez se referindo ao atual prefeito.
Por sua vez, a presidenta Dilma reforçou em seu discurso a importância da parceria entre os governos federal, do estado e prefeituras. "Na hora de governar, tem que haver cooperação. O governo governa, não disputa. Independentemente de partido, há o interesse da população", destacou.
A solenidade aconteceu no dia seguinte à aprovação na Alerj de projeto de lei que veta o uso de máscaras em manifestações. Um grupo com cerca de 10 integrantes ocupou a frente do Clube Mauá, em São Gonçalo, onde aconteceu o evento, com faixas de protesto: "O povo tem que continuar usando máscaras. Quem tem que tirar são os corruptos". Um dos manifestantes, vestido de gorila, usou um megafone para gritar palavras de ordem.
Mais Médicos
Com cartaz, moradores agradecem pelo programa mais Médicos
Com cartaz, moradores agradecem pelo programa mais Médicos
Dilma também aproveitou o momento para falar do programa Mais Médicos, destacando a importância de levar profissionais de saúde aos locais mais carentes. "Em Ipanema e Leblon não faltam médicos, mas sabemos que aqui falta", disse.
Ela destacou que criou o programa porque ouviu a demanda da população. Em discurso, Dilma disse que é obrigação de um governo conhecer as necessidades do povo.
“O governo não pode ser surdo. Um governo tem de ouvir muito. E, além de ouvir, sabemos que o Brasil tem um problema sério na área da saúde. Por isso, nós fizemos o Mais Médicos”, disse a presidenta. Ela foi aplaudida ao final do seu discurso, e deixou o palanque ao som de "Olê, olê, olá, Dilma, Dilma."
Obras
A Linha 3 do metrô vai ligar as cidades de São Gonçalo e Niterói, na região metropolitana. O projeto custará mais de R$ 2 bilhões. A União deverá arcar com dois terços desse total, enquanto o governo fluminense será responsável pelo restante.
Inicialmente, a linha terá 14 estações distribuídas em 22 quilômetros e que deverão receber 600 mil passageiros, reduzindo em 40 minutos o tempo de travessia. Em um segundo momento, o trajeto deverá ser estendido até o município de Itaboraí, onde está sendo construído o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), um projeto bilionário da Petrobras.
A  nova linha, no sistema monotrilho, tem seu início de obras previsto para dezembro, com termino em três anos.
O prefeito Neilton Mulim destacou que a obra da Linha 3 é um sonho esperado e um marco para a melhoria da mobilidade urbana em São Gonçalo. Os investimentos fazem parte do Plano de Mobilidade Urbana do governo federal.
Fonte:JB

domingo, 28 de julho de 2013

"Obrigado Francisco". Foi o pastor Zé Bruno quem escreveu

Zé Bruno
Os canais e programas de TV ditos evangélicos chegaram ao fundo do poço. Ali se prega tudo. Menos o Evangelho. Os pastores que pregam nesses programas não representam os evangélicos de verdade. Muito menos representam pastores no sentido pleno, como Zé Bruno. Foi o que o pastor da Casa da Rocha e vocalista e letrista do Resgate deixou transparecer sábado passado, enquanto comparava um programa de TV dito evangélico com as transmissões da Jornada Mundial da Juventude:

27 jul 13

Hoje na TV: Enquanto num canal um pastor vendia um lenço do milagre, em outro, o Papa pregava sobre a cruz de Cristo. Obrigado Francisco...

27 jul 13

Tem alguém evangelizando na TV brasileira.

Não sei se Zé Bruno queria reconhecer como verdadeiramente cristã a pregação do Papa Francisco ou se queria apenas zoar a pregação falsa dos pastores que viu na TV. De qualquer forma, Zé Bruno fez um diagnóstico contundente sobre a baixeza da pregação evangélica oferecida hoje em dia na TV brasileira.

O próprio Zé Bruno já pregou bastante numa emissora de TV paulistana e também no rádio. Eu mesmo ouvi vários cultos dele através de uma FM carioca. Mas o pastor sempre preferiu pregar um Evangelho autêntico, mesmo ainda estando numa dessas igrejolas pós-pentecostais. Depois que ele criou uma denominação com forte influência batista (A Casa da Rocha), nunca mais uma emissora transmitiu seus cultos e pregações. Sua banda aparece eventualmente em alguma emissora, inclusive em programas de auditório. Exceto naquelas emissoras vinculadas a aquela igreja pós-pentecostal onde Zé Bruno chegou a ser bispo.

Zé Bruno ainda levará muito desaforo dos fariseus, por conta de algumas coisas que conta sobre o meio evangélico. Tomara que ele persevere nessa postura.

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Mar de lama da política brasileira obriga organizadores da JMJ a transferir eventos para Copacabana

A raiz de todos os males está dois anos atrás, quando a organização da Jornada Mundial da Juventude propôs que a vigília de sábado e a missa de domingo fossem feitas no Aterro do Flamengo, o que foi vetado pela gestão do prefeito Eduardo Paes, depois das reclamações de moradores da zona sul a respeito de megaeventos evangélicos acontecidos no mesmo local. A Prefeitura ofereceu cinco outros lugares. Até uma base aérea da Aeronáutica foi oferecida. Mas o local oferecido pela gestão municipal e aceito pela equipe organizadora da Jornada foi um terreno em Guaratiba, onde cabem 2 milhões de pessoas, maior que o Aterro do Flamengo e 3 vezes maior que o Vaticano. O terreno fica praticamente no extremo oeste da cidade, bem longe do centro do Rio de Janeiro e das zonas sul e norte. O terreno, segundo dizem, pertence a proprietários de empresas integrantes de consórcios que operam as linhas de ônibus municipais da cidade.

O resultado dessa operação desastrada está em vários lugares da imprensa e da Internet. Inclusive no Ucho. A chuva que atinge a cidade desde segunda-feira transformou o terreno de Guaratiba num pantanoso lamaçal. Segundo relatos, até jacarés foram encontrados ontem por lá. O prefeito Eduardo Paes se viu obrigado a permitir que os organizadores transferissem o evento para qualquer outro lugar. Para os organizadores, liderados por Dom Orani Tempesta, não restou outra solução que não fosse transferir a vigília e a missa para o mesmo local da missa de abertura de terça, a acolhida ao Papa de ontem e a Via Sacra de hoje: a Praia de Copacabana.

A Prefeitura bancou obras no entorno do terreno em Guaratiba e, segundo dizem, a terraplanagem e a contratação de equipes de saúde de plantão. O Exército ficaria com a segurança do Papa e dos demais peregrinos. Todo o restante (palco, som, iluminação, banheiros, tendas, etc) saiu do caixa do instituto que banca a Jornada. A maior parte do orçamento do instituto (R$ 350 milhões, bancados basicamente com doações e patrocínios privados variados, como do Bradesco) está lá agora, no lamaçal. A esta lambança em Guaratiba, some-se o incidente com a escolta do Papa na avenida Presidente Vargas e a paralisação do Metrô na terça-feira, já descritas neste blogue. É uma lambança atrás da outra.

Eu sempre desconfiei dessa corja da política nacional bajulando o Papa e o episcopado, ao mesmo tempo em que despreza os fiéis católicos ("joguem aqueles carolas lá em Guaratiba") mas se interessando, obviamente, nos seus votos. Agora essa corja está provocando um prejuízo monumental para o instituto Jornada Mundial da Juventude, que se soma aos gastos da Prefeitura e ao prejuízo da imagem da cidade nos cenários nacional e internacional. Mas o dinheiro e a cidade não são deles... Estão pouco se lixando.

E ainda querem sediar Copa e Olim Piada nesta cidade. Se a JMJ está sendo um teste para a cidade, o estado e o país, as otoridades fracassaram.

"Sempre ouvi dizer que o carioca não gosta de frio e de chuva. A fé de vocês é mais forte que o frio e a chuva. Parabéns!" (Papa Francisco)

Pelo menos os cariocas (e, por tabela, os peregrinos) são guerreiros, como bem disse ontem Papa Francisco. Pelo menos o povo católico tem Dom Orani para os livrar do lamaçal literal de Guaratiba. Só falta a população (católica ou não) se livrar do lamaçal político.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

As presepadas tem seus dias contados

Resposta para Adriana Filgueira:

Acredito que o professor (ex-frei) Leonardo Boff discorda de alguns argumentos trazidos aqui pelos colegas debatedores. Olha que nem sou adepto do Boff. Mas reconheço a importância de seus pronunciamentos.

Há mudanças acontecendo no âmbito interno da Igreja, mesmo na Arquidiocese do Rio. Até o Dom Orani está indo num caminho contrário ao dos antecessores Dom Eugenio e Dom Eusébio, assim como Francisco age diferente de Paulo VI, de João Paulo II e de Bento XVI. Este ano não acabará sem que Dom Orani chegue ao cardinalato.

As presepadas tem seus dias contados. Algumas presepadas só continuarão em nichos específicos, como a RCC. O que ainda acontece de montão por aí são resquícios dos pontificados e governos arquidiocesanos anteriores.

Se os globais e os políticos brasileiros não mudam, é porque em geral são (neo)liberais em todos os sentidos. Suas crenças, ideias e ações diferem muito do que deveria ser o de um católico.

No mais, concordo no que tange à RCC. Aquilo é mais protestantismo pentecostal dentro da Igreja Católica que qualquer outra coisa. É vale tudo, mesmo. Até sertanejo universitário tem lá dentro.

E, realmente, os políticos brasileiros sabem torrar dinheiro. O seu, o meu, o nosso dinheiro.

quarta-feira, 24 de julho de 2013

'Otoridades' fazem de tudo para comprometer Jornada Mundial da Juventude

Várias delas compareceram na última segunda-feira no Palácio Guanabara, com seus falsos sorrisos e seus discursos com slogans, clichês e jargões lulistas, tentando pegar carona no discurso do Papa Francisco, durante a recepção ao pontífice. Só que, minutos antes, o bispo de Roma ficou preso num dos costumeiros engarrafamentos da Avenida Presidente Vargas, no Rio de Janeiro, incidente este provocado por interdições de ruas do centro da cidade e por erro de trajeto da comitiva da Polícia Federal que escoltava o Papa. Ainda naquela tarde de segunda-feira, representantes da Polícia Federal e o Secretário Municipal de Transportes trocaram acusações sobre o incidente.

Pra começar a JMJ com o toque inconfundível das otoridades brasileiras, o Metrô parou ontem à tarde por duas horas, com falta de energia. Bem na hora do deslocamento de peregrinos para a missa de abertura da Jornada, marcada para 19h na Praia de Copacabana. O Metrô carioca foi privatizado por Marcello Alencar nos anos 90 e desde então vem piorando com a falta de zelo dos desgovernadores do Estado e da agência estadual de transportes públicos (em minúsculas, mesmo) criada pra deixar tudo ao bel prazer dos concessionários. O Metrô alega que houve rompimento de um cabo de energia, obrigando a equipe de manutenção a parar o sistema todo (apenas duas linhas, em um ridículo esquema em Y) para fazer o concerto emergencialmente. O resultado é que milhares de peregrinos que desconhecem a cidade (muitos vindos de cidades distantes ou de outros países) se viram em trens e estações de metrô às escuras, foram colocados para fora e se viram obrigados a procurar aquelas caixas de remédio sobre rodas chamadas de ônibus municipais, alguns superlotados (nem aceitavam mais passageiros, de tão cheios). Muitos peregrinos estavam visivelmente desorientados, embora ainda estivessem animados e confiantes com a Jornada em si. Alguns peregrinos que desembarcaram na estação de metrô de Botafogo perguntavam a moradores do bairro como chegar a pé em Copacabana, onde passageiros que queriam sair do bairro andavam a pé da estação Siqueira Campos até a estação Cardeal Arcoverde, na esperança de que esta estivesse aberta. Em vão. No Rio de Janeiro de Cabral Filho, até quem não é católico é obrigado a peregrinar. Nem que seja de uma estação de metrô a outra.

Falando no homem, já passou da hora do governador renunciar ao cargo e catar algo que preste para fazer. Só não vale fazer o que fazia antes, nos tempos de deputado e senador: botar os velhinhos para dançar enquanto apoia alguma outra Deforma da Previdência.

As otoridades se comprometeram em 2011 a colocar uma infraestrutura na cidade que não comprometesse a estada de inúmeros peregrinos do Brasil e do exterior e nem a vida dos habitantes locais da cidade, fossem católicos ou não. Aconteceu o que se esperava: estão gastando montanhas de dinheiro com resultados pra lá de duvidosos. Torrar dinheiro esses caras sabem. Falta investir direito.

terça-feira, 23 de julho de 2013

General Enxaqueca ignorava dilemas éticos


A Warner continua sua sanha de fazer filmes-pipoca parecerem filmes sérios. Conseguiram um resultado satisfatório em Batman Begins, um resultado pleno em The Dark Knight e fracassaram em The Dark Knight Rises. Depois dessa trilogia, o famoso estúdio americano lançou há mais de um mês o filme O Homem de Aço, que recomeça a história do Superman nos cinemas. Aliás, esse foi o primeiro filme que vi no cinema literalmente com um pacote de pipoca depois de dez anos. Porque o filme anterior que vi da mesma maneira foi Matrix Reloaded, coincidentemente outro filme da Warner.

Não pretendo me estender muito nos mesmos comentários que os críticos de cinema já fizeram a respeito desse O Homem de Aço. Apenas deixo algumas anotações. O filme é absurdamente barulhento (os efeitos sonoros são altos demais e o antagonista General Zod parece o Garoto Enxaqueca: passa o filme todo berrando ou falando de maneira ríspida), as cenas de destruição em Metrópolis são descaradamente um plágio da destruição dos filmes dos Transformers e o roteiro tem uma grande quantidade de furos. A explicação "científica" para os superpoderes do Superman continua tão esdrúxula quanto nas versões anteriores do personagem.

Em relação ao que já foi escrito pelos críticos, compartinho de apenas um ponto positivo: Krypton (planeta natal do Superman) ficou com a cara do Universo Star Wars. Eu sou fã declarado de Star Wars. Mais uma semelhança: O Homem de Aço também apresenta intrigas políticas em um planeta de outra galáxia.

Aqui neste texto, meu objetivo final é deixar algumas impressões de um personagem que os críticos de cinema pouco estão comentando. Exatamente o antagonista do filme: o General Zod, outro kryptoniano. Ele era o general responsável pela segurança de Krypton. Neste filme, ele descobre que os governantes do planeta (que, ao que tudo indica, tem um regime parlamentarista) autorizaram irresponsavelmente a exploração da energia do núcleo do planeta. A operação se tornou um desastre fatal. O núcleo se tornou instável, e a explosão do núcleo e de todo o resto do planeta se tornou uma questão de horas. Tal como vários generais da história aqui da Terra, Zod decidiu usar os erros dos governantes como pretexto para dar um golpe de Estado. Neste filme, o objetivo de Zod é depor o conselho que governa Krypton antes da explosão do planeta. Mas como o mundo deles se autodestruiria, Zod pretendia pegar a matriz genética de todos os habitantes kryptonianos e usar a engenharia genética para criar uma nova civilização da mesma raça, em outro planeta a ser ocupado por Zod e seus asseclas. Vale lembrar que, neste filme, os kryptonianos não se reproduziam naturalmente, pelo método sexuado. Os kryptonianos eram gerados pela engenharia genética e depois eram literalmente cultivados em úteros artificiais fora de qualquer corpo feminino. Kal-El (o futuro Superman) foi o primeiro kryptoniano concebido e gerado por seus pais pelos métodos naturais depois de centenas de anos. Zod e seus asseclas acabaram presos, depois que Zod mata Jor-El (cientista e pai de Kal), mas sem impedir que Kal fosse enviado ainda recém-nascido para a Terra, com a matriz genética dos habitantes de Krypton em suas células. Zod e seus asseclas são aprisionados na Zona Fantasma, e acabam escapando quando a onda da explosão de Krypton os alcança.

O general Zod tinha um sentido de absoluta falta de emoção (a não ser, no caso dele, o mau humor permanente) e raciocínio extremamente lógico e frio (já que os kryptonianos procuravam eliminar as emoções e exaltar a razão). Tudo isso aliado a uma total ausência de ética ou moral, inspirado na sua natureza militar de salvar seu povo passando por cima do que julgasse ser um inimigo ou obstáculo. O resultado é o protótipo perfeito de um político militarista: um antagonista que não enxerga nada além de seu objetivo idealista de salvar sua raça, mas sem se importar com mais nada, nem mesmo com outras vidas. Daí a decisão dele de utilizar as máquinas criogênicas das naves em que os prisioneiros estavam na Zona Fantasma para aproveitar a matriz genética dos kryptonianos do corpo de Kal-El (já que Zod pretendia mata-lo) pra gerar outra civilização kryptoniana no planeta Terra, mas antes tendo que usar as naves para terraformar o planeta, o que acabaria matando todos os terráqueos (provavelmente por hemorragia ou esmagamento, dada à nova biosfera e à força gravitacional diferente) e tornando o planeta habitável para kryptonianos geneticamente modificados. O holograma consciente de Jor-El chega a dizer a Zod que essa operação seria genocídio, mas Zod responde ironicamente, dizendo que estava tomando lições de moral com um fantasma.

Não pretendo contar aqui até que ponto Zod levou adiante seus planos de terraformação e de criação de uma nova civilização kryptiniana. Prefiro deixar para os leitores conferirem por si mesmos. Mas não deixem de prestar atenção nesse personagem, cujos dilemas foram baseados em dilemas que a humanidade terráquea deverá ter. O planeta Terra será inabitável daqui a milhares ou milhões de anos. Até lá, a humanidade terá que decidir como se transferir para outros planetas. A questão da terraformação (se é que isso será viável) se tornará um dilema ético se a ideia for praticada num planeta que já tiver vida orgânica, e mais ainda se tiver vida inteligente.

O PiG de Governista. No estado de São Paulo

Resposta para Blog do Mello publicada no Facebook:

Tem gente que não acredita no PIG. Tem gente que não acredita que eles trabalhem em conjunto, na base do um por todos, todos por um. Vou falar exatamente pra esse pessoal.

Vocês leram reportagem da IstoÉ desta semana em que a multinacional alemã Siemens confessa esquema de corrupção em São Paulo, que atravessa todos os governos tucanos, de Mauro Covas a Alckmin, passando por José Serra?

Já seria o caso de chamarmos o PiG de PiG com G de Governista, não é mesmo? Governista em relação ao governo paulista, que completará 20 anos no final de 2014.

De vez em quando, alguém sai da panela de apoio ao PSDB-SP. Como a IstoÉ, citada pelo Mello. Outros lhe ocupam o lugar, como a Carta Capital, que dedicou nesta semana só duas páginas ao assunto. E sem sequer uma chamadinha na capa.

Se pudesse, o Papa andaria só de ônibus, de metrô, de trem...

Parece que tem gente no Palácio do Planalto arrancando os cabelos devido aos esforços do Papa Francisco em diminuir o aparato de segurança que o governo brasileiro oferece para escolta-lo em sua visita ao país, a partir de hoje. O bispo de Roma recusou carros blindados e mandou tirar os vidros blindados dos papamóveis que foram despachados para o Brasil.

O curioso é que o governo brasileiro leva porrada de todos os lados, não importa o que faça ou deixe de fazer. Os caras merecem. São um bando de incompetentes, chefiados por uma presidenta incompetenta. Se os governantes fazem a segurança dos peregrinos da Jornada Mundial da Juventude (Papa incluído), aparece gente reclamando que estão gastando dinheiro público com um evento privado, blá blá blá. Os mesmos protestantes não cobram a retirada da Polícia Militar dos estádios privados que promovem eventos em que 22 homens brigam para colocar uma bolinha entre duas traves (grande definição de Marcelo Pereira para futebol). E reclamariam (com razão) se algum peregrino fosse vítima de algum incidente que gerasse mortos e feridos.

Os governantes brasileiros não deveriam estranhar a preferência do Papa Francisco pelo mínimo tolerável de simplicidade de qualquer coisa. Obviamente ele não dispensará totalmente a segurança dos guarda-costas vaticanos nem dos países que visitará. Se nem os supostamente simples líderes bolivarianos dispensam guarda-costas, não será o Papa que dispensará os seus. Se não fosse Papa, o cardeal Bergoglio ainda estaria fazendo o que fez a vida toda em Buenos Aires: pegaria o metrô para continuar encontrando as comunidades portenhas, a começar pelas mais carentes. Se fosse arcebispo do Rio de Janeiro, não conseguiria ir a todas as comunidades da cidade de metrô, ainda mais com esse metrô ridículo que temos aqui na terra de Malboro. Nem seria possível ir a todas as comunidades de trem. Teria que recorrer a esses ridículos ônibus sucateados pintados todos com o mesmo desenho de caixa de remédio. E teria que torcer para que algum engarrafamento não o prendesse por mais de duas horas no mesmo ônibus, impedindo-o de utilizar o Bilhete Único na segunda viagem.

Dentro do Vaticano até dá pra andar de ônibus. Logo depois do Conclave de 2013, o Papa pegou um, junto com alguns cardeais, ao invés de pegar um carro que estava disponível. Seria Francisco o Papa dos busólogos? E olha que conheço uns três busólogos!

Dá vontade de mostrar esta revista na cara de todos os esquerdistas do Brasil


Especialmente ateus, laicistas, abortistas, militantes e militontos em geral. Já li a matéria de capa desta semana da Carta Capital (revista lida por 171% da esquerda brasileira). A matéria tem exatamente o conteúdo anunciado na capa. Quem quiser conferir, confira por si mesmo. O Papa acaba de ganhar um excelente salvo conduto para sua viagem ao Brasil, marcada para amanhã.

O que tenho visto por aí é que, dentro da Igreja, Francisco consegue atrair a ira de vários infiéis: da esquerda católica a tradicionalistas, principalmente os sedevacantistas. A essas críticas se somam as de não católicos, da ultradireita à extrema esquerda. Sinal de que o Papa está no caminho certo. Poderíamos até sonhar com uma intervenção ou dissolução da CNBB, mas aí é sonhar demais. Se bem que vários papas bem diferentes de Francisco passaram sem agir proativamente nesse sentido, e o pontificado de Francisco só teve até agora uns 100 dias.

Um papa conservador em matéria de fé e moral e progressista em matéria de ética e questões seculares (tudo o mais que não envolva fé ou moral) só poderia atrair a ira da fauna e da flora mundial.

Mas há esquerdistas elogiando o recém-entronizado Papa. Até Leonardo Boff entrou na onda. Deixemos alguns esquerdistas festejarem o Papa Francisco, como o Boff e a Carta Capital. Deixemo-os se enganarem achando que o Papa é de esquerda. Aos poucos a Igreja tirará aquilo que nunca pertenceu à esquerda (muito menos à direita), mas nunca foi próprio da esquerda: a preocupação com as pessoas que vivem mais modestamente e a valorização de uma vida mais simples. Porque rigor a esquerda nunca se preocupou com os pobres. Só se interessa por seus votos, muitas vezes conquistados com medidas paliativas, igualzinho ao que faz um populista qualquer, seja de direita ou esquerda. O discurso e o gestual da esquerda é tudo empáfia. No fundo, o sonho de quase todo líder esquerdista é ter a mesma mordomia da burguesia, só que paga pelo Estado.

Vários infiéis da Igreja também não se preocuparam com os pobres, ao longo da história. Mas isso daria um blogue inteiro, não apenas uma postagem.

Esquerda brasileira: do "A luta continua, cumpanhêro!" ao "Eike lindo!"

Resposta para Leonardo Ivo:

Organização de Combate à Corrupção

O maior erro do nosso regime militar foi não ter criado uma subversão ideológica ao comunismo, não ter informado devidamente a todo o Brasil o que ele significa e como é devastador, hoje brasileiros não tem embargo de conhecimento algum sequer pra identificar estas ações comunistas, estas milícias e o que elas querem, que estão espalhadas em todo o Brasil.
Em quase toda Europa e nos EUA desde o início sempre foram feitas tais subversões, houve países em que chegaram a fazer cerimônias queimando a bandeira do comunismo em público e transmitindo para o país todo, a mesma bandeira que a CUT usa, que o MST usa, aquela da foice e martelo. Este foi o nosso erro, os militares confiaram demais no poder do Exército, que poderiam manter aquilo apenas a força e não na conscientização, no ensino, nas escolas, em todos os lugares, o resultado está aí, malditos como o Tancredo Neves entre outros políticos conseguiram enganar a todos. Estamos vivendo um passado que já morreu, não é a OCC que está no passado, é o Brasil que está, a América Latina que está, por acaso lembram do nome do partido comunista comandado por Lenin, Stalin e Trotsky? O nome era Social Democratas. Exatamente como o nosso PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira), pra informação de muitos, o FHC sempre foi comunista, privatizar não torna um partido capitalista, é apenas um jogo para se manter no poder. O Lenin fez isto, tornou algumas propriedades privadas para que acalmasse a população por algum tempo e não a fizesse desistir da "revolução" que matou milhões de russos. O PSDB é o lado "intelectual" do comunismo no Brasil e o PT é o lado terrorista, aquele preparado para aniquilar as classes que não os interessa.

Leonardo Ivo

Será que PSDB é mesmo esquerdaE o PT?

Marcelo Pereira

E o Capitalismo? Quem vai combater?

Meu amigo Marcelo Pereira, se quem tem obrigação ideológica de combater o Capitalismo e os Grandes Empresários incorporou a ambos na base de apoio do Governo que tem os genes da esquerda (se meter exame de DNA aparecerão os genes), não serão os não esquerdistas que combaterão.

O tradicional "A luta continua, cumpanhêro!" foi trocado pelo "Eike lindo!". Se as esquerdas (a falsa e a verdadeira) caírem, não farei nada para impedir ou protestar. Ficarei quieto, assistindo de camarote.

Eu sempre disse que o regime militar foi ineficiente até sob o ponto de vista da visão tecnocrata dos neoliberais, pois não aniquilou a esquerda. Aniquilou milhares com a morte, mas pensou reprimir os demais apenas pela força e pela censura, sem fazer o contraponto ideológico. O resultado está aí. Ao fazerem apenas um contraponto bélico, alimentaram a corja que cresceu politicamente e está aí até hoje: José Serra, FHC e aqueles que fundaram o PT.

A verdadeira reforma política não virá desses partidos que estão aí. Virão de partidos de ideologias não assumidamente representadas, podendo até mesmo partir de dissidentes dos grupos partidários atualmente fora do poder.

No entanto, sou contra que se queime bandeiras, seja do que for.